menu orizontal

Acidamente doce

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

.


Quero ver você escolher a música, vou deitar no sofá e ver você arrumar as suas roupas esquecidas pela cama, e que sem pretensão alguma, você desista da arrumação e me jogue sobre a bagunça, me abrace e me beije e me faça cócegas mesmo sabendo que odeio. Quero acordar com você, vê seus olhinhos inchados de sono e te amar mais por isso, quero deitar do seu lado na rede, contar as histórias do passado e ver você me tirar o sorriso mais sincero, porque você tem esse dom. Quero falar sobre o futuro com você, sobre os nossos quatro filhos, cachorros e gatos, sobre o meu jardim na sala, os nossos desenhos e a minha coleção de filmes antigos. Quero que você ignore a nossa jornada improvável, e me fale sobre as nossas viagens, sobre conhecer o mundo, ver pessoas e gostos, e enquanto me contar com detalhes, me beije o rosto e me deixe analisar essas tuas constelações. Quero que me beije a testa quando estiver brava, me abrace apertado quando for chorar, e quando estiver louca, apenas segure a minha mão, pra sentir que você esta lá comigo, como sempre. Quero passar a tarde falando besteiras com você, quero que me guarde na memória, mais do que em uma simples foto. Quero que fale para as pessoas sobre nós, conte como nos damos bem e sorria entre cada palavra. Quero que até os últimos dias da sua vida, conte e lembre-se que eu fui a sua história mais linda de amor, e uma parte de você vai dizer que foi. Quero que conte com delicadeza sobre os nossos sonhos, sobre nossos dias lindos e quietinhos, quero que lembre-se sempre de mim, e de nós como o mais belo infinito.

Sempre,
Moon.

Nenhum comentário: